CPI: Formada a comissão que vai apurar indícios de fraude em processo licitatório da Prefeitura Municipal

Os líderes dos partidos na Câmara apontaram cinco vereadores para compor a comissão

img
#CPI POR COMUNICAÇÃO 22 de junho de 2022

Na manhã desta quarta-feira (22), durante a sessão ordinária a vice-presidente da Câmara, vereadora Josy Seixas - PL , anunciou a instauração da comissão parlamentar de inquérito - CPI, composta por 5 (cinco) vereadores, que vão apurar suposta fraude em processos licitatórios e crime contra a administração pública com possível ato de improbidade administrativa no município de Oriximiná.

A CPI é sobre processo licitatório de dispensa que gerou o contrato com a empresa PARA OESTE TERRAPLENAGEM EIRELI EPP, no valor de R$2.233.769.60 (dois milhões, duzentos e trinta e três mil, setecentos e sessenta e nove reais e sessenta centavos), no período de 3 meses, de 22 de Dezembro de 2021 a 22 de Março de 2022, realizado pela prefeitura de Oriximiná.

Os vereadores Renan Guimarães-PRTB, Sabá do Ônibus-PDT, Adeílson Lopes PRTB, Quinho Azevedo-PL e Manoel Bochecha-PDT apresentaram no início deste mês o requerimento pedindo abertura da CPI.

A comissão ficou assim constituída:

Presidente: Ludugero Junior-PSC

Relator: Mauro Wanzeller-MDB

Membros: Quinho Azevedo-PL, Sabá do Ônibus - PDT e Adeilson Lopes - PRTB

A comissão terá prazo de 90 (noventa) dias, podendo ser prorrogado por mais 90 (noventa) dias para concluir os trabalhos.

DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO

CÂMARA MUNICIPAL DE ORIXIMINÁ

Deixe o seu comentário

Qual o seu nível de satisfação com essa página?


Muito insatisfeito

Pouco insatisfeito

Neutro

Pouco satisfeito

Muito satisfeito